Kitelist para 2017

kite list 2017 - resolução de ano novo

Kitelist para 2017

2016 já ficou para trás, e com 2017 vêm novos objectivos!

Success os a series of small wins

Para nos deixar entusiasmados nada melhor, que fazer um balanço do que conseguimos alcançar no ano anterior, e fazer uma “Kitelist” de objectivos para 2017!

O que conseguiste alcançar durante este ano de 2016? Já consegues andar com confiança? Um novo truque? Fizeste a tua primeira edição de vídeo? Uma kitetrip inesquecível? Novas amizades? Material novo? Um “estilo” novo? Uma lesão?

Embora haja alturas em que te sentes bloqueado, (ou porque não existe vento da forma que tu queres, ou porque uma manobra que andas à meses a tentar fazer e simplesmente não sai), vale sempre a pena, quando um dia consegues uma sessão de “ouro” e tudo te corre bem.

O bom do kitesurf, é o facto de sentires que podes sempre aprender algo novo e evoluir.

Vê quais as nossas reviews do ano de 2016 e qual a nossa Kitelist para 2017!

Ana

Balanço de 2016

ana RRD

De uma forma geral, considero que 2016 foi um bom ano, apesar de nestes últimos meses o vento não ter sido grande “amigo”, e de me ter lesionado ao longo do ano.
2016 foi um ano emocionante pois comecei a fazer manobras desengatadas como raileys e backrolls. Para além disso, senti que consegui aperfeiçoar outras manobras “antigas”, como os backrolls engatados, e o pop que foi de uma grande ajuda para a execução de outras manobras desengatadas, e também para conseguir saltar mais alto.

Pude explorar novos sítios, especialmente, na península de Setúbal, onde vi sítios lindíssimos que dão ainda mais gosto em fazer kitesurf.

 

2016

Visto morar no Barreiro, sempre que posso tento andar no meu jardim à beira-mar plantado, por isso, tive a oportunidade de fazer um downwind no Tejo, do Barreiro até à Ponta dos Corvos (é sempre engraçado fugir dos catamarãs), sempre em segurança, e com o apoio do Jorge Balau, via barco.

No que toca a locais fora de Portugal, este ano fui conhecer o tão famoso spot de Cumbuco no Brasil. Nada melhor do que fazer uma viagem com o namorado e amigos, que também fazem kite. Foi uma experiência única.

happinesss in kitesurf

Outra mini-viagem, foi até Tarifa, para ver o campeonato de Kitesurf Strapless Freestyle, onde participou o Paulino Pereira.

Todas estas experiências fizeram-me sentir mais confiante e cada vez mais apaixonada pelo kitesurf.

Para o ano de 2017, espero conseguir evoluir muito mais, e voltar a viajar para novos sítios.

Resoluções de ano novo

kitelist-2017 resoluções de ao novoTreinar, treinar e treinar…para poder evoluir e aperfeiçoar manobras.

Neste momento estou a aperfeiçoar o Surface Handle-pass, que vai abrir portas para conseguir fazer o Railey to Blind, e se 2017 correr muito bem, quem sabe um Handle-pass ou um 313…

Outra manobra que quero aperfeiçoar é o S-bend, pois ainda não me sinto muito à vontade a fazê-la e acabo por falhar muito.

Viajar será um ponto obrigatório, mas ainda não está nada definido. Talvez Zanzibar, para fazer uma visita à Sara. Alguém com alguma sugestão?

Tarifa e Fuerteventura são também uma grande possibilidade, mais que não seja, para dar apoio e ver o espectáculo de Strapless Freestyle, em que o Paulino Pereira vai participar.

Sara

Balanço de 2016

zipper frontal

2016 foi um ano muito especial para mim. Passei meio ano pelas terras de Zanzibar. Foi a minha primeira experiência a viver fora do nosso país e estou a adorar! Como já referi em posts anteriores em que falo de Zanzibar, é completamente diferente de viver em Portugal e é uma experiencia cultural única!

sara 2016

Em relação ao kite foi um ano em que consegui andar muito porque aqui em Zanzibar vive-se e respira-se kitesurf! Consegui fazer uma das manobras que mais queria por ser o ponto base para muitas mais, railey to blind!

Resoluções de ano novo

kitelist 2017 saraPlaneio num futuro muito próximo aterrar o back to blind e back to wraped. Quem sabe também um blind judge… Vamos ver! Continuar a praticar 🙂

Viagens já tenho a minha próxima marcada. Em março estarei por Andorra para uma semana cheia de neve e snowboard!

 

 

Inês

Balanço de 2016

ines correia

2016 foi um excelente ano para mim, pois consegui manter o título de Campeã Mundial de Kitesurf de Ondas.

ines correia 2016

Passei grande parte do meu tempo entre Portugal e a Ilha de Sal (Cabo Verde), para poder treinar e aperfeiçoar a minha técnica.

Treinar é essencial para quem está em competições, e é necessário praticar em várias condições de ondas, para podermos estar preparados.

Estive também na China, na praia de Pingtain, onde estive a disputar o título.

Resoluções de ano novo

kitelist ines 2017Manter o título de Campeã Mundial de Kitesurf de Ondas, será o meu principal objectivo.

Espero poder continuar pela Ilha do Sal e por Portugal, não só para treinar para as competições (Ponta Preta, tem uma onda perfeita! :D), mas também porque posso dar aulas de Pro Progression e fazer Downwinds desde a Kite Beach até à praia de Santa Maria. Se quiserem saber mais contactem-nos.

 

Já sabes quais as tuas resoluções de ano novo no que toca a kitesurf?

Partilha a tua Kitelist connosco! Assim podemos fazer artigos à tua medida que te possam ajudar!

2016 foi um ano fantástico para a in SaltyWater, com muitas surpresas e muita aceitação por parte da comunidade de kitesurf! Muito Obrigado por parte da equipa in SaltyWater, e esperemos que 2017 seja ainda melhor com mais surpresas!

Deixe uma resposta